Como o RH pode lidar com a saúde mental do trabalhador?

A saúde mental do trabalhador é um tópico de importância para as equipes de RH. Veja agora, no blog da Flash, como sua empresa pode melhorar nesse aspecto!

A saúde mental do trabalhador é um tópico de importância para as equipes de RH. Veja agora, no blog da Flash, como sua empresa pode melhorar nesse aspecto!

Você sabia que um terço de todos os colaboradores afastados de suas funções foram incapacitados por razões de saúde mental? Esses dados foram divulgados pela Organização das Nações Unidas (ONU), mas existem muitas outras pesquisas que corroboram esse triste cenário.

O 1º Boletim Quadrimestral sobre Benefícios por Incapacidade de 2017 é um outro exemplo. Esse é um relatório apresentado pela Secretaria de Previdência do Ministério da Fazenda que mostra que transtornos como a ansiedade e depressão estão em terceiro lugar no ranking de causas de afastamento, respondendo por 9% das concessões do auxílio-doença.

Sendo assim, percebe-se que a saúde mental do trabalhador é um tema de extrema importância para empresas e suas equipes de Recursos Humanos (RH). Mas, afinal, como os profissionais de RH podem ajudar? É sobre isso que falamos neste artigo. Acompanhe!

Conceito de saúde mental 

A saúde mental pode ser conceituada como o equilíbrio entre a qualidade de vida de uma pessoa, a sua cognição e o seu emocional. Se todos esses pilares estiverem funcionando bem, em tese, pode-se dizer que determinado indivíduo está em dia com a sua saúde mental.

Outro fator que pode ser considerado é a relação de convivência de uma pessoa com o meio em que está inserida. Se o indivíduo mantém boas relações com seus amigos, familiares, parceiros e consigo mesmo, é possível que ele esteja com uma boa saúde mental.

Sendo fundamental para a qualidade de vida de qualquer um, a saúde mental abre as portas para uma sensação de bem-estar e permite que as pessoas consigam evoluir a si mesmas, suas relações e suas carreiras.

Quais são os fatores que podem ocasionar doenças nos colaboradores?

É claro que a empresa não é responsável por todos os aspectos da vida de um colaborador e, por vezes, pode ser difícil saber as razões de um desequilíbrio mental ou emocional quando ele acontece por razões externas ao trabalho. No entanto, isso não quer dizer que as empresas não tenham sua parcela de responsabilidade.

Um levantamento realizado pela Occupational Safety and Health Association Europeia (OSHA) mostra que 40% dos colaboradores não acreditam que o estresse é um assunto discutido propriamente em seus ambientes de trabalho. Além disso, 60% deles afirmam que suas funções profissionais são a causa de problemas mentais, de acordo com pesquisa realizada pela Regus, empresa de coworking multinacional.

Dentre os problemas que podem deteriorar a saúde mental do trabalhador, destacam-se:

  • Cobranças extremas e frequentes;
  • Estabelecimento de metas irrealistas;
  • Jornadas de trabalho exaustivas;
  • Falta de comunicação;
  • Rigidez extrema;
  • Acúmulo de funções.

Quais são os benefícios de ter uma boa saúde mental no ambiente de trabalho?

Garantir que seus colaboradores estejam confortáveis e felizes com suas funções profissionais é uma das melhores maneiras de construir uma empresa mais forte e produtiva.

A saúde mental pode aumentar o rendimento das equipes, já que as preocupações podem tirar o foco e o poder de concentração dos colaboradores. Além disso, cuidar do seu quadro de profissionais pode diminuir as taxas de turnover e absenteísmo.

Como o RH pode lidar com a saúde mental do trabalhador?

Existem diversos cuidados que, quando implementados por uma empresa, podem contribuir para a criação de um ambiente mais saudável. Veja alguns deles abaixo:

Estimule hábitos de vida saudáveis

Diversas pesquisas provam que a alimentação e o exercício físico são elementos cruciais na manutenção do bem-estar. Empresas podem estimular tais hábitos oferecendo, por exemplo, benefícios flexíveis, como vale-alimentação, acesso a serviços de bem-estar ou desconto na matrícula de academias e outros estabelecimentos do tipo.

Crie um ambiente de diálogo aberto 

Uma gestão autoritária e unilateral está entre os principais fatores que estressam profissionais atualmente. Por isso, é importante criar um ambiente favorável ao diálogo entre líderes e liderados, abrindo um canal em que opiniões podem ser expostas e discutidas.

Otimize processos

O acúmulo de tarefas e a ineficiência de alguns processos internos podem estar prejudicando a saúde mental do trabalhador. Sendo assim, é importante que lideranças e equipes de RH estejam trabalhando juntas a todo momento para aperfeiçoar processos, garantindo que não há profissionais sendo sobrecarregados.

Benefícios flexíveis e saúde mental 

Os benefícios flexíveis podem servir de suporte para uma política de cuidado com a saúde mental da empresa. Veja as principais vantagens de contar com uma política flexível de benefícios:

Aumento da satisfação do colaborador 

Quando os colaboradores são valorizados, eles ficam mais satisfeitos com a empresa. Com isso, surge uma sensação de pertencimento, já que os profissionais não se sentem abandonados, mas sim importantes.

Para valorizar os colaboradores, nada melhor do que oferecer benefícios flexíveis, os quais podem ser usufruídos com mais autonomia e realmente fazer sentido para a realidade do profissional.

Alinhamento com as necessidades do colaborador 

Cada colaborador conta com necessidades diferentes, que devem ser avaliadas pelo setor de RH e pela gestão da empresa no momento de fazer a escolha dos benefícios. 

Porém, quando isso é feito apenas uma vez, considerando a realidade momentânea das equipes, é possível que a escolha de benefícios fique defasada e eventualmente não atenda às necessidades dos colaboradores.

Dessa forma, o mais recomendado é utilizar os benefícios flexíveis. Com esse modelo, o RH pode mudar as escolhas de benefícios todos os meses de acordo com a situação atual dos colaboradores.

Maior possibilidade e liberdade de como gastar o benefício 

Muitas vezes, a saúde mental de uma pessoa é prejudicada pela sua condição financeira. Com o país em crise e quase 60 milhões de pessoas negativadas nos órgãos de proteção ao crédito, é de se esperar que a ansiedade, o medo e a depressão façam parte da vida de muitos colaboradores.

Para ajudar a combater esse problema, as empresas podem oferecer uma solução de benefícios flexíveis, como a oferecida pela Flash, em que o colaborador ganha um cartão com bandeira Mastercard para usufruir de seus benefícios em mais de 2 milhões de estabelecimentos, com mais liberdade, em atenção às suas necessidades e sem precisar vender seus vouchers para pagar outras despesas.

Respeito às diferenças 

Os benefícios flexíveis ajudam as empresas a respeitar as diferenças de cada indivíduo, sem deixar que a falta de inclusão faça com que a saúde mental dos colaboradores fique comprometida.

Isso é feito por meio da liberdade de escolha, como, por exemplo, no caso do benefício de mobilidade, que supre as necessidades de colaboradores que preferem ir com seu próprio carro para o trabalho, mas também oferta o vale-transporte para quem não tem essa opção.

Gostou de saber mais sobre esse assunto? O blog da Flash está cheio de conteúdo sobre saúde mental no trabalho. Continue navegando e leia mais sobre esse importante tema!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.